26 de outubro de 2014

Dilma Rousseff é reeleita presidente da República

A presidente Dilma Rousseff (PT) reelegeu-se hoje para seu segundo mandato com 51,64% dos votos válidos. Aécio Neves recebeu 48,36%, ou seja, uma frente de apenas 3,2 pontos porcentuais. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só divulgou o primeiro boletim às 20 horas, depois de fechadas as eleições no Acre em função da diferença de fuso horário, quando já havia 93% dos votos válidos apurados.

Esse atraso criou um clima de grande expectativa no país, pois com o primeiro boletim, quando Dilma estava com 50,99% e Aécio com 40,01%, era uma diferença tão pequena que ainda não dava para afirmar quem estava eleito.

A indecisão continuou voto a voto e aumentou a tensão, pois mesmo com 96% dos votos apurados ainda não era possível dizer quem venceu. Apenas às 20h30 horas, quando o TSE apurou 98% dos votos, foi possível ter certeza que a presidente Dilma, que liderou o tempo todo a apuração, estava reeleita. A presidente venceu em Minas Gerais, Estado de Aécio, e no Rio de Janeiro, o que ajudou na sua vitória. Aécio venceu em São Paulo, maior colégio eleitoral e no Rio Grande do Sul, Estado onde a presidente vive atualmente.

A apuração dos votos repetiu o clima de mistério de toda a campanha eleitoral. Na primeira semana da campanha no segundo turno, Aécio liderou as pesquisa numericamente, mas ficou empatado tecnicamente com a presidente Dilma. Na última semana houve uma inversão, a petista passou à frente e ficou fora da margem de erro. Mas às vésperas das eleições, novamente os institutos de pesquisa captaram um empate técnico entre os dois, com frente matemática da presidente.

A apuração voto a voto confirmou, portanto, as pesquisas eleitorais, pois foi preciso apurar 98% dos votos para ter a confirmação da reeleição de Dilma. Essa foi a votação mais difícil desde a redemocratização com a eleição do primeiro presidente pelo voto direto, em 1989. Na época, Fernando Collor venceu no segundo turno com 53,03% dos votos contra 46,97% recebidos por Luiz Inácio Lula da Silva.

Na eleição seguinte, depois do impeachment de Collor e a posse de seu vice-presidente, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso elegeu-se no primeiro turno, embalado pelo sucesso do Plano Real, com 54,28% dos votos. Lula da Silva, que perdia sua segunda eleição, recebeu 27,04% dos votos.

Novamente em 1998, Fernando Henrique reelegeu-se no primeiro turno, com 53,06% dos votos, derrotando pela segunda vez Lula da Silva, que teve 31,71% dos votos. Lula só se elegeu na sua quarta disputa, em 2002, e também no segundo turno. Ele teve 61,27% dos votos válidos contra 38,72% de José Serra (PSDB). Na sua reeleição, em 2006, Lula derrotou Geraldo Alckim (PSDB). Ele recebeu 60,83% dos votos válidos contra 39,17% de seu adversário. 

Até mesmo a primeira eleição da presidente Dilma foi mais tranquila. Ela elegeu-se presidente pela primeira vez em 2010 no segundo turno com 55,43% dos votos válidos contra 44,57% de José Serra (PSDB), portanto, com 10,86 pontos porcentuais de frente. Agora, Dilma recebeu apenas cerca de 3 milhões de votos de frente de seu adversário, ou seja,  3,2 pontos porcentuais.

Leia mais:

Veja como ficou a apuração de votos para presidente em alguns estados